AMIGOS de ANDRÉ MUSTAFÁ

quinta-feira, 1 de maio de 2008

O artista-plástico André Mustafá


Com a técnica de carvão e pastel seco, André Mustafá expõem sua série de desenhos por diversos locais do Brasil e interiores da Bahia revelando uma das inúmeras faces das crianças nas ruas de Salvador. Em sua exposição, Mustafá tem referencias direta da arte impressionista que foi um movimento artístico que surgiu na pintura européia do século XIX. O nome do movimento é derivado da obra Impressão, nascer do sol (1872), de Claude Monet. Os autores impressionistas não mais se preocupavam com os preceitos da academia. A busca pelos elementos fundamentais de cada arte levou os pintores impressionistas a pesquisar a produção pictórica não mais interessados em temáticas nobres ou no retrato fiel da realidade, mas em ver o quadro como obra em si mesma. A luz e o movimento utilizando pinceladas soltas tornam-se o principal elemento da pintura, sendo que geralmente as telas eram pintadas ao ar livre para que o pintor pudesse capturar melhor as nuances da natureza. Assim se revelam as obras de Mustafá, sem a utilização de pincéis, melando as próprias pontas dos dedos, e grafando no papel, as faces de cada individuo visto nas ruas de Salvador; homens, mulheres, crianças. Toda uma geração vivendo nas ruas. No entanto Mustafá não se desconecta com a Arte Teatral e faz de cada pintura uma cena do cotidiano pronta para saltar aos olhos do espectador e indicar aos mesmos um espaço apocalíptico para uma crítica urbana.